Análise: Captain Tsubasa: Rise of New Champions

Captain Tsubasa: Rise of New Champions é um jogo que foi adaptado baseando-se a história principal da saga dos Super Campeões. Ele tem um modo de história, que acompanha a jornada de Oliver Tsubasa, desde seu tempo de escola e o clube escolar, o Nankatsu, até o estrelato.

 

Quem começa a se aventurar no game é surpreendido com alguns tutoriais que são até um tanto longos, porém necessários.

 

Captain Tsubasa: Rise of New Champions não é exatamente um game de futebol que todos estamos acostumados a ver, digamos um futebol com um Q a mais.

 

As regras em campo seguem parecido com as do esporte real. Há faltas, raras rs mas há, impedimentos, cobranças de lateral, pênalti, tiro de meta. Muito aqui tem em comum com o que é visto no campo real e em jogos como FIFA e PES, mas a logística do game é totalmente diferente.

 

A jogabilidade se baseia no conceito de Garra, que é uma barra de energia, mais ou menos o fôlego e animação, que determina como seus jogadores se comportarão em partida. É com a Garra que podemos administrar a posse, tentar marcar um gol ou roubar a bola do adversário.

 

É aí que está a grande diferença entre ele e os tão conhecidos FIFA/PES e similares. Enquanto lá a preocupação é com a simulação do mundo real, aqui a simulação é outra: imitar o anime em todos os detalhes possíveis, com o controle na mão de quem está jogando. E isso é feito até com certa qualidade, levando sempre a diversão em primeiro lugar.

 

Justamente por ter um sistema bem peculiar e diferente, Captain Tsubasa: Rise of New Champions é difícil de se acostumar. Os jogadores são rápidos, as animações são exageradas e alguns lances podem chocar os mais puristas – tente roubar a bola dando um literal golpe no adversário e veja-o cair no chão sem qualquer falta ser aplicada. É engraçado e diferente ao mesmo tempo.

 

 

 

 

O sistema de Garra não é perfeito. Apesar de fazer sentido, ele nem sempre funciona. Falha em especial com o goleiro e, para piorar a situação, existem chutes especiais que são indefensáveis. No fim das contas, fica aquele gostinho de “sorte” que não combina muito com um jogo que promove a estratégia.

 

Quem conhece a obra original não vai se surpreender. Captain Tsubasa: Rise of New Champions tem todos os exageros vistos nos animes que foram exibidos no Brasil. Chutes que mais parecem golpes especiais, corridas absurdamente irreais, saltos de mais de cinco metros no ar de fazer inveja ao saudoso NBA JAM, realizados por um estudante de ensino fundamental apenas com a força de seus pequenos pés e pernas.

 

E isso é bom. Não só é fiel ao material original, como também faz com que o jogo se diferencie ainda mais dos “concorrentes”!

 

Porém, ao mesmo tempo que deve agradar aos nostálgicos e quem está acostumado com a estética exagerada de “animes de luta”, vai causar muita estranheza a quem não está acostumado. De certa forma, lamenta-se, pois Captain Tsubasa: Rise of New Champions vem para um tipo bem específico de público.

 

 

 

 

Jogabilidade

Criar estes momentos épicos e exagerados não é exatamente fácil. No modo de história é necessário realizar ações-chave dentro de campo para ver alguns dos super chutes mais famosos. Dentro das partidas simples, sem relação com o enredo, somente poucos jogadores têm as habilidades especiais.

 

Tudo tem relação também com a Garra. Quanto mais tempo demorar carregando um chute ao gol, combinado à Garra, mais fácil será ativar o lance especial e tentar fazer um gol impressionante, que quase fure a rede atrás das traves.

 

Saiba também que é quase impossível marcar um gol sem realizar um chute especial. Tentei inúmeras vezes, no máximo o goleiro espalmava. Por isso que Captain Tsubasa: Rise of New Champions exige treino prática, literalmente prática, se jogar, 2…3 partidas jamais irá aprender o X da questão do game, principalmente, com seu estilo de jogabilidade e gênero único.

 

 

 

 

Modos de jogo

Captain Tsubasa: Rise of New Champions não é só a história do menino Oliver, ou Ozora, o nome que preferir você chamar. O jogo tem ainda outros modos que valem a pena dar uma explorada e perder algum tempo extra.

 

O primeiro deles é o Novo Herói, que te deixa construir um jogador inédito na série e jogar sua própria “carreira ao estrelato”. Esta foi uma escolha bem interessante, pois o enredo principal é um pouco cansativo, devido a muitas cenas de diálogo e sem grandes surpresas para quem já conhece a história.

 

Já as outras modalidades são, basicamente o multiplayer e partidas locais que podem ser jogadas contra outros jogadores ou contra o computador. No início há pouco conteúdo liberado, incluindo aí seleções mundiais, mas Captain Tsubasa: Rise of New Champions também tem um sistema interessante de destravar conteúdo, seja por meio de compras com dinheiro fictício ou cumprindo requisitos ao longo das partidas (a seleção brasileira por exemplo).

 

O multiplayer ainda tem uma opção bem interessante, que deixa até quatro participantes em uma mesma partida, dois para cada lado entre os dois times presentes na disputa. Captain Tsubasa: Rise of New Champions faz o serviço certinho na hora de entregar conteúdo que foge da mera história principal, e olha que a campanha é bastante grande.

 

 

 

 

Conclusão

Por ser um game que evoca o futebol, ele apresenta o gênero esportivo a todo um novo nicho de jogadores que não consideram os “concorrentes”, como FIFA e PES, amigáveis.

 

E, quando falo em concorrentes, coloque muitas aspas em sua imaginação. São games com propostas bem diferentes. Com abrangência para um grande público, ele também significa ser a porta de entrada para uma pessoa que normalmente não jogaria uma partida de FIFA, mas que vai querer acompanhar o que Ozora Tsubasa fez, com o comando em mãos.

 

Eu mesmo gosto muito de games de futebol, jogo fifa, pes, cada um com suas particularidades  mas me empolguei bastante durante as partidas de Captain Tsubasa: Rise of New Champions e me vi vibrando quando marcava um gol ou desarmava a jogada adversária, com todos aqueles efeitos especiais e exagerados. Sabe aquele prazer de afundar o goleiro rs? Pois bem tem horas que você fica nervoso quando não chega na área do gol mas e quando sai o gol você afunda o goleiro.

 

Para completar, o game estar legendado em português já ajuda e muito pois os diálogos são em japonês. Sonhar com uma dublagem seria talvez um pouco demais. Mesmo assim, foi feito um bom trabalho na tradução.

 

Prós

  • Quase idêntico ao anime
  • Modos de jogo extras
  • Multiplayer interessante
  • Abre as portas para um novo público
  • Empolgante como poucos
  • Engraçado

 

Contra

  • Comandos confusos de início
  • Tutoriais longos demais
  • Ritmo da história é lento

Inicio é difícil você entender qual é a do game, fica totalmente perdido

 

 

Captain Tsubasa: Rise of New Champions

Data de Lançamento: 27/08/2020
Nota: 8,5
Desenvolvedor:   Tamsoft / Bandai Namco
Plataformas: PlayStation 4, Nintendo Switch, Microsoft Windows

Game gentilmente cedido pela Bandai NAMCO.

 

 

 

 

Siga o Kapoow no Instagram e saiba das novidades!

Análise: Captain Tsubasa: Rise of New Champions

Celso Deliberal
Sobre o autor
- Celso é formado em Tecnologia e um amante dos games e computadores. Procura fazer suas análises de forma certeira. Na gaveta!!!